Oscar  Niemeier

A minha homenagem póstuma ao revolucionario da arquitectura moderna. Brasileiro de grandes obras entre outras a capital do Brasil,Brasilia.
O Mito do Barão do Rio Branco e as Curvas Sinuosas de Niemeyer


A voz do Palácio Itamaraty em perfeita sinfonia com o trinar das campainhas azuis, os capacetinhos e estaladores que exprimem o cantar com suaves trinos e gorjeiam melodias de exorbitantes ritmos modernistas; voam ,cantam ,pulando sobre o pentagrama das E

splanadas e os espelhos de água do Palácio Itamaraty .

As plantas adaptaram-se às condições ambientais, representando a mata ciliar, lembrando a pindaíba, óleo vermelho, arbustos lobeira, somente falta o ipê roxo e amarelo. Instalada nos jardins aquáticos com vegetação exuberante, arvorejo, com uma magnífica composição floral, árvores copadas, dando um aspecto fechado nos jardins e nos espelhos de água. Nesse ambiente peculiar como imitando os solos úmidos saturados de água dos cerrados, quase formando verdadeiros pântanos. Realçando as palmeiras buriti, como simulacros de pequenos oásis todo o Palácio na moldura de plantas verdes que parecem tapetes finos árabes e deslizam-se cortinas naturais, acrescentando maior beleza.
Este é o cenário externo da obra magna de Oscar Niemeyer, arquiteto da capital Brasília. Unindo a arquitetura modernista, com a delirante natureza conseguindo assim conjugar a beleza das linhas curvas e a magistral Natura.
Nos jardins aquáticos que convergem para o realce da harmonia entre o vital elemento, a flora e os traços curvos que formam tão bela obra. A água despida e clara irrompe os silêncios dos jardins que instam sonhar com a paz. Pertinho as aves refletem-se junto ao sol, nos espelhos de água. Espelhos que se elevam ao céu como jardins indômitos.
Como se fosse à savana brasileira, ali foram construídos os emblemáticos edifícios entre eles esta obra grandiosa o Itamaraty. 
Caminho e por todos os lados vejo um pedacinho de céu e porções de água clara. Brasília é uma cidade privilegiada de sincrônico olhar azul. Deparamos-nos com o modernismo. É uma cidade única, não cabe em nenhum estereotipo brasileiro. 
O Itamaraty projeta uma imagem de eficiência e efetividade ao exterior. E a estrutura da diplomacia. Os serviços diplomáticos se realizam baixo a égide do Barão de Rio Branco maior símbolo do espirit de corpus do Itamaraty. Sua imagem que projeta é do “Barão e seus atos” e são os fatores que permitem aos diplomáticos brasileiros olhar a Historia do Ministério e do país, projetando assim o futuro deles e do país. Meu louvor ao insigne Barão do Rio Branco.
Este emblemático edifício vai além dos cisnes nos estanques. E o som de suas asas ao vento. E da construção magnífica, um projeto de composição singular rodeada de fontes de água, e seus terraços com vista à cidade moderna.
Nos magnos salões e salas de trabalhos trata-se sobre muitos temas algumas vezes longe da nossa informação.
Recebe visitas ilustres: presidentes, príncipes, reis e diplomatas. Também se desenvolve o tema da Fome Zero e Declaração do Milênio das Nações Unidas.
O Itamaraty projeta uma imagem de eficiência e efetividade ao exterior e a estrutura da diplomacia.


.Guisela Noemi Montoya
www.lluviatroical.com

Quito,septiembre de 2012

 
www.metaforaediciones.net